top of page

THE WRONG

Atualizado: 3 de dez. de 2023


Estou participando da mostra "THE WRONG" com o trabalho de Arte Sonora "SUPERCLUSTER".

"SUPERCLUSTER" é uma composição de Ambient Music/Berlin School. Diversas técnicas composicionais foram utilizadas como sintese digital, procedimentos eletroacústicos e processamento de voz.



O que está além… Buracos negros – um fenômeno misterioso, ainda não totalmente compreendido pela ciência. Descritas pela astrofísica e por fórmulas matemáticas, são regiões do espaço-tempo das quais nada pode escapar. A primeira visualização de um buraco negro foi apresentada em 2019. Em 2022, os especialistas estimaram que existam pelo menos 40 mil milhões de buracos negros no universo conhecido. Será a mente humana capaz de compreender a verdadeira natureza de uma entidade cósmica da qual nem a luz nem a informação podem escapar? As obras que selecionamos são reflexões artísticas sobre buracos negros não apenas como objetos astronômicos, mas principalmente como conceitos criativos que podem servir para apresentar ou comentar desafios filosóficos, políticos, sociais ou psicológicos dos tempos modernos. Nas mãos dos artistas, os buracos negros tornaram-se chaves interpretativas que ajudaram a revelar os mecanismos da percepção humana, as representações da realidade pelos meios de comunicação, as questões de género, os problemas ambientais, o horror dos conflitos armados ou as relações entre as pessoas e a IA. A variedade de temas condiz com a expressividade das técnicas audiovisuais empregadas na criação das obras apresentadas. ​ – Radosław Osiński, curador

What lies beyond… Black holes – a mysterious phenomena, yet to be fully understood by science. Described by astrophysics and mathematical formulas, they are regions of space-time from which nothing can escape. The first visualisation of a black hole has been presented in 2019. In 2022 the experts estimated there are at least 40 billion black holes in the known universe. Is human mind capable of grasping the true nature of a cosmic entity from which neither light nor information can escape? The works we’ve selected are artistic reflections on black holes not only as astronomical objects, but primarily as creative concepts that may serve to present or comment on philosophical, political, social or psychological challenges of modern times. In the hands of the artists black holes became interpretive keys that helped to disclose the mechanisms of human perception, media depictions of reality, gender issues, environmental problems, the horror of armed conflicts, or relations between people and AI. The variety of topics matches the expressivity of audiovisual techniques employed in the creation of presented artworks. – Radosław Osiński, curator





6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page